english
MZUSP - Coleção de Peixes do Museu de Zoologia da USP
Universidade de São Paulo
São Paulo - São Paulo
networkManager

 
 
acervo   [ consultar ]   [ dataCleaning ]
registros:  total
84000
on-line
79278
georreferenciados
54323
com imagens
0
software
Specify
on-line desde
05/11/2003
última atualização
24/03/2006
resumo

A coleção de peixes do MZUSP possui aproximadamente 84.000 lotes e cerca de 1.300.000 exemplares catalogados e cerca de 14.000 lotes e 200.000 exemplares não catalogados. É a maior coleção de peixes amazônicos do mundo. Possui material tipo de aproximadamente 400 táxons, compreendendo cerca de 1.000 lotes. O acervo está sendo informatizado com apoio do PRONEX (www.mnrj.ufrj.br/pronex/) como parte do projeto "Conhecimento, Conservação e Utilização Racional da Diversidade da Fauna de Peixes do Brasil" dentro do escopo do "Sistema Nacional de Informações sobre Coleções Ictiológicas". Aproximadamente 14.000 localidades onde foram realizadas coletas de peixes e 70.000 lotes estão informatizados. A Seção de Peixes do MZUSP tem uma área de aproximadamente 1.000 metros quadrados dos quais 700 são ocupados pela coleção. Os exemplares são mantidos em recipientes de vidro (maioria) ou plástico e os trabalhos de manutenção durante o ano de 1999 exigiram o consumo de 3.000 litros de álcool. Há um intercâmbio permanente com o National Museum of Natural History, Smithsonian Institution através da realização de projetos conjuntos com Stanley H. Weitzman e Richard Vari, curadores da Division of Fishes. Foram realizadas expedições científicas a várias regiões do país que resultaram em grande incremento das coleções com material coletado principalmente na Mata Atlântica. Recentemente foi realizado um projeto de Cooperação Internacional entre o MZUSP e a Universidade do Arizona, financiado pela National Science Foundation, tendo John G. Lundberg da Academy of Natural Sciences of Philadelphia, então na Arizona University como investigador principal e Naércio A. Menezes como representante científico brasileiro. O projeto Calhamazon, como ficou conhecido, foi realizado durante 3 anos com coletas na calha amazônica através de redes-de-porta (trawl) que resultaram na OBTenção de 15.553 lotes (100.168 exemplares) e cerca de 300 espécies. A maior parte desta coleção foi depositada na seção de peixes do MZUSP e partes menores foram distribuidas entre as demais instituições brasileiras e americanas que participaram do projeto. Todos os pesquisadores e alunos de pós-graduação da seção colaboram no projeto CLOFFSCA (Checklist of the freshwater fishes of South and Central America) supervisionado por Rainer Froese da ICLARM, Manila, dentro do projeto FishBase.

condições para utilização dos dados

Não especificado

como citar

Não especificado

Busca
dataCleaning
email
Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA