english
MZUEL-Peixes - Museu de Zoologia da Universidade Estadual de Londrina - Coleção de Peixes
Universidade Estadual de Londrina
Departamento de Biologia Animal e Vegetal
Londrina - Paraná
networkManager

 
 
acervo   [ consultar ]   [ dataCleaning ]
registros:  total
18023
online
18023
georreferenciados
13267
com imagens
0
software
Specify6.5.05
online desde
25/09/2006
última atualização
08/06/2017
resumo

O Museu de Zoologia conta com uma coleção de peixes de água doce de diferentes bacias hidrográficas, mas com maior quantidade proveniente da bacia do rio Paranapanema (incluindo o rio Tibagi). Também possui uma coleção representativa de morcegos da bacia do rio Tibagi, crustáceos do litoral brasileiro, além de anfíbios e répteis da região de Londrina. Enfim, apresenta uma coleção relevante de animais da região norte do Estado do Paraná. Apesar do foco ser a bacia do rio Paranapanema, a coleção está aberta para receber espécimes provenientes de diferentes regiões do Brasil ou da América do Sul, uma vez que se destina principalmente aos estudos de sistemática e biologia comparativa. A coleção está aberta para empréstimos e permuta, contando com espécimes que servem como material tipo novas espécies descritas. O curador também recebe material para identificação, os quais ficam depositados na coleção. Além dos pesquisadores, a coleção está aberta para os estudos de alunos de graduação e pós-graduação, além de algum material ser utilizado nas aulas práticas (apenas para observação, mas não para dissecção). A maior coleção do MZUEL é a coleção de peixes. Muitas coletas foram realizadas no rio Tibagi (o maior tributário do rio Paranapanema), e tem extensão de 550 km e cuja bacia abriga 54 municípios. Além das coletas realizadas nesse rio, em seus afluentes e subafluentes, muitas outras foram feitas em mais de 90 localidades da bacia do rio Paranapanema. Uma grande coleção foi doada pela Companhia Energética de São Paulo (CESP), geração Paranapanema, principalmente das regiões de Salto Grande, localizado na porção média-alta do rio, e Rosana, na porção baixa. Outra coleção de peixes, proveniente do alto Paranapanema, foi doada recentemente pela Duke Energy. Até o momento foram identificadas 110 espécies e 6 ordens, que estão amostradas em mais de 2800 lotes. Outra doação importante foi feita em 1998 pelo Dr. Hélio de Castro Bezerra Gurgel, que coligiu peixes de diversos rios do Rio Grande do Norte entre 1982 e 1996. Essa coleção possui 2861 exemplares com 34 espécies de 19 famílias e 8 ordens, em 409 lotes.Representantes dos peixes do rio Uruguai foram enviados pela Equipe do Laboratório de Biologia e Cultivo de Peixes de Água Doce (LAPAD) da Universidade Federal de Santa Catarina, de responsabilidade de Evoy Zaniboni e Samira Meurer. Também foram realizadas coletas na bacia do rio Paraguai, com capturas no rio Miranda, no período de 1997 a 2001; no rio Salobro, Serra das Araras, realizada em 1999; no rio Pixaim, Transpantaneira, nos anos de 2000 e 2001, e em Corumbá, em 2002. Destaca-se, nesta coleção, o grande número de espécies da ordem Characiformes e de pequeno tamanho. Outras coletas menores foram realizadas no rio Paraná, no arquipélago de Ilha Grande, no Distrito Federal, em Guaraqueçaba e no Acre. Todas essas coleções de peixes provenientes de locais fora dos limites da bacia do rio Paranapanema são importantes por conterem espécies que estão sendo comparadas com as dessa bacia e também pela sua utilização em testes de hipóteses de isolamentos populacionais. Também estão depositados parátipos das espécies Cnesterodon hipselurus, e de outras ainda em fase de publicação. A coleção seca conta com 4227 exemplares de Insecta (Coleoptera, Scarabeidae), 35 exemplares de roedores, 44 exemplares de outros mamíferos e 80 aves taxidermizadas. A coleção herpetológica é representativa da região norte do Paraná, mas também possui alguns exemplares de anfíbios e répteis do estado de Rondônia, totalizando 1531 exemplares. A coleção carcinológica conta com 164 lotes e abrange principalmente o litoral dos estados de São Paulo e Paraná.

condições para utilização dos dados

Não especificado

como citar

Não especificado

Busca
dataCleaning
email
Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA