english
INPA-Mamiferos-tipos - Coleção de tipos de Mamíferos INPA
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Manaus - Amazonas
networkManager

 
 
acervo   [ consultar ]   [ dataCleaning ]
registros:  total
96
online
96
georreferenciados
69
com imagens
0
software
PostgreSQL
online desde
27/08/2007
última atualização
27/08/2007
resumo

A Coleção de Mamíferos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia tem uma história complexa. Segundo relatos de antigos pesquisadores do INPA, o Instituto teve um acervo de mamíferos no início de sua criação, mas quando de sua transferência para o atual Campus sede, esse acervo foi doado a outras instituições nacionais. Assim, o acervo da atual Coleção de Mamíferos do INPA começou a ser novamente reunido de forma não sistematizada em torno de 1976, com materiais oriundos principalmente de estudos biomédicos desenvolvidos no Instituto. Na década de 1980, por iniciativa do falecido pesquisador do Laboratório de Mamíferos Aquáticos, Dr. Robin C. Best, que naquela época coordenava a "Projeto Fauna" do convênio INPA/CNPq/Eletronorte, deu-se novo impulso à estruturação de coleções de vertebrados terrestres no INPA, por meio do inventário de fauna em áreas de empreendimentos hidrelétricos, particularmente UHE de Balbina, no rio Uatumã, estado do Amazonas, e Cachoeira Porteira, no rio Trombetas, Pará, onde foram coletados exemplares tanto de mamíferos quanto de aves, anfíbios e répteis. Esses materiais serviram de base para a criação das atuais coleções desses grupos animais no INPA, e os exemplares de mamíferos passaram a ser organizados segundo padrões internacionais estabelecidos para a curadoria de coleções de mamíferos recentes. A Coleção de Mamíferos encontra-se em um prédio climatizado de 942,25 m2 construído com recursos do PPG7 especialmente para abrigar as Coleções Zoológicas do INPA, contando com duas salas de acervo, uma para os espécimes em via úmida (exemplares fixados em formol e conservados em álcool) e outra para os espécimes em via seca (peles e esqueletos), além de um escritório para o curador. O acervo em via seca está instalado em armários de excelente qualidade, desenhados e fabricados especificamente para armazenar material zoológico. O acervo em via úmida encontra-se em tanques de aço e em vidros organizados em armários e prateleiras também de aço. Já as coleções de mamíferos aquáticos (Ordens Sirenia e Cetácea) estão armazenadas em outro prédio, numa sala climatizada de aproximadamente 40 m2. Atualmente, a Coleção de Mamíferos do INPA contém 5.440 exemplares catalogados, constituindo-se na quarta maior coleção de mamíferos da fauna amazônica no país. Seu acervo contém holótipos, parátipos e espécimes raros de várias espécies de primatas, roedores e marsupiais. Possui também uma das maiores coleções existentes mundialmente de peixes-bois e cetáceos amazônicos, e séries únicas de roedores, marsupiais e morcegos para várias áreas da Amazônia brasileira. As Ordens (e número de Famílias) de mamíferos terrestres representadas são Artiodactyla (2 Famílias), Carnivora (4), Chiroptera (8), Didelphimorphia (1), Perissodactyla (1), Primates (2), Rodentia (7) e Xenathra (4) e as de mamíferos aquáticos são as Cetacea (2) e Sirenia (1). O foco da representatividade geográfica da coleção está na região oriental da Amazônia brasileira, mas muitos grupos possuem amostras de outras áreas da região amazônica. A coleção é um dos principais centros de referência para espécimes de mamíferos da Amazônia brasileira. Seu público-alvo são pesquisadores do INPA e de outras instituições nacionais e estrangeiras, e estudantes de graduação e pós-graduação que atuam nas áreas de sistemática e taxonomia, mas colabora eventualmente com material didático para escolas e exposições locais. A coleção realiza empréstimos, permutas e doações, sempre em conformidade com a legislação vigente e as normas institucionais, mas atualmente essas atividades se vêem prejudicadas pela carência de pessoal técnico vinculado à Coleção. No momento, em grande parte como decorrência dessa situação, temos privilegiado a visita dos interessados, especialmente estudantes de pós-graduação, ao acervo da Coleção em Manaus.

condições para utilização dos dados

Não especificado

como citar

Não especificado

Busca
dataCleaning
email
Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA