english
CPMA - Coleção de plantas medicinais e aromáticas
Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas
Paulínia - São Paulo
networkManager

 
 
acervo   [ consultar ]   [ dataCleaning ]
registros:  total
2573
online
2573
georreferenciados
820
com imagens
0
software
MySQL
online desde
19/04/2005
última atualização
25/01/2016
resumo

Com aproximadamente 350 espécies, a coleção de plantas medicinais e aromáticas da Divisão de Agrotecnologia representa uma das bases para o estudo pluridisciplinar das plantas medicinais no CPQBA-UNICAMP. As espécies são provenientes de diversas regiões do Brasil e do Mundo e, na maioria dos casos, já chegam à coleção com informações populares sobre certas características biológicas e sobre o uso medicinal, servindo de direcionamento para investigações e desenvolvimentos próprios dos processos de domesticação, aclimatação e de validação. Trata-se de um longo caminho até que se tornem medicamentos disponíveis para a população, de forma segura e com a eficácia terapêutica comprovada. Do ponto de vista da produção, há de se avaliar, genótipos baseado em parâmetros agronômicos, fitoquímicos e farmacológicos, bem como há de se desenvolver uma tecnologia de produção para os genótipos selecionados de forma a se ter quantidades suficientes e padronizadas, obtidas em sistema sustentável. Do ponto de vista farmacológico, fitoquímico, químico e microbiológico, as pesquisas visam validar as atividades terapêuticas, conhecer a toxicologia, elucidar os princípios ativos, desenvolver métodos analíticos, realizar o controle de qualidade e desenvolver formulações. Para todas estas atividades, o fato de se ter as plantas em uma coleção local promove observações e pesquisas preliminares, possibilitando também o aumento de escala conforme as necessidades das pesquisas integradas. Além disso, a coleção se presta à atividade didática.

condições para utilização dos dados

Não especificado

como citar

Não especificado

Busca
dataCleaning
email
Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA