english
OUPR - Herbário "Professor José Badini"
Universidade Federal de Ouro Preto
Departamento de Evolução, Biodiversidade e Meio Ambiente (DEBIO)
Ouro Preto - Minas Gerais
networkManager

 
 
acervo   [ consultar ]   [ dataCleaning ]
registros:  total
35000
on-line
18477
georreferenciados
655
com imagens
0
software
Brahms6.9
on-line desde
08/11/2012
última atualização
26/05/2017
resumo

No século XIX, foram implantados os herbários no Brasil: Herbário do Museu Nacional/ R (1808); Herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro/ RB (1890); Herbário da Escola de Farmácia de Ouro Preto/ OUPR (1891); Herbário Museu Paraense E. Goeldi/ MG; (1895); Herbário D. Bento Pickel/ SPSF (1896) e Herbário da Escola de Minas/ EM (1900). O Herbário Professor José Badini foi fundado em 1986, no Instituto de Ciências Exatas e Biológicas (ICEB), da Universidade Federal de Ouro Preto, onde foram incorporados os acervos dos Herbários da Escola de Farmácia, Herbário da Escola de Minas e Herbário Magalhães Gomes, mantendo o acrônimo OUPR. Dentre as coleções históricas importantes deste Herbário figuram as de Schwacke, Leonidas Damazio, Álvaro da Silveira, C. T. de Magalhães Gomes e seus irmãos, Ducke, Costa Sena, Alfredo T. Baeta Neves, Mello Barreto, Campos Porto, Loefgren, Jacinto Bruno de Godoy e Moacyr do Amaral Lisboa. O seu acervo atualmente é de aproximadamente 35.000 exsicatas, tanto da flora brasileira, como de espécies exóticas. Possui diversas espécies tipus descritas, principalmente, pelos botânicos Álvaro da Silveira, Leonidas Damázio, Schwacke, Moacyr do Amaral Lisboa e José Badini. Este patrimônio, que data de mais de um século, é sempre solicitado para consultas por diversas instituições e pesquisadores, do Brasil e do exterior, no desenvolvimento de pesquisas em taxonomia, florística, farmacologia, ecologia e outras ciências afins. Dentre as coleções atuais de maior importância em número de espécimes coletados merece destaque a do Prof. José Badini, que amostrou principalmente Ouro Preto e região. O acervo do Herbário Professor José Badini contempla principalmente a flora do Quadrilátero Ferrífero, principalmente de campos rupestres quartzíticos e ferruginosos (cangas), além de florestas (matas semideciduais e ciliares). O Herbário “Professor José Badini” é cadastrado junto à Rede Brasileira de Herbário e Index Herbariorum, o que contribui para a divulgação de seu acervo junto à comunidade científica, além de ser reconhecido como Fiel Depositário do Patrimônio Genético junto ao Ministério do Meio Ambiente (Deliberação no 61, D.O.U. 08/7/2004, seção 1, página 104).

condições para utilização dos dados

Os dados armazenados no Herbário OUPR são para fins educacionais, gerenciais, científicos, de divulgação científica e de gestão pública. Nenhum dado desta coleção (incluindo informação textual, digital, fotografia, imagem, reprodução ou publicação em qualquer formato) poderá ser utilizado com intenção comercial ou que resulte em geração de rendimento parcialmente ou totalmente através do acesso e/ou manipulação de informação das coleções biológicas sem autorização expressa do representante legal da Instituição. O OUPR não poderá ser responsabilizado em nenhuma hipótese por qualquer dano, conseqüência ou prejuízo que a utilização dos dados de suas coleções biológicas tornados públicos tenha eventualmente causado, seja a pessoas físicas ou jurídicas.

como citar

Qualquer pessoa que venha a desenvolver pesquisa científica (ou tecnológica) baseada nos dados acessados em páginas eletrônicas do Herbário OUPR ficam obrigados a mencionar nos trabalhos científicos relacionados com os dados acessados que venham a produzir, o uso da base de dados gerada pelo Herbário OUPR a citação do seu nome e/ou acrônimo (Herbário OUPR ou OUPR). Esse crédito deve ser feito em qualquer publicação, anúncio, correspondência ou demonstração pública que faça alusão a, ou mencione, tal dado. Os usuários do Herbário OUPR devem enviar ao respectivo Curador cópia de todas as publicações que façam uso de dados ou espécimes desta coleção.

Busca
dataCleaning
email
Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA