english
o projeto Links



 
Distributed Generic Information Retrieval (DiGIR)    É o componente principal do Sistema de Informação Distribuído do projeto speciesLink, responsável pela disseminação da consulta aos vários pontos da rede e integrar a informação obtida em cada banco de dados.
DiGIR é um padrão ou protocolo de comunicação genérico para recuperação de informação sobre biodiversidade, baseado em XML e HTTP, de domínio público e código-fonte aberto. Vem sendo desenvolvido por grupos de pesquisa dos Estados Unidos, Europa, Austrália e Brasil.
 
SinBiota    O SinBiota - Sistema de Informação Ambiental do Programa BIOTA/FAPESP, integra informações geradas pelos pesquisadores vinculados ao Programa BIOTA/FAPESP.
 
The Species Analyst    O Species Analyst é um dos projetos pioneiros na integração em tempo real de dados de museus e herbários. Hoje, a rede conta hoje com cerca de 60 coleções de vários continentes conectadas, servindo mais de 50 milhões de registros de espécimes.
 
BioGeoMancer    Projeto coordenado pela Universidade do Kansas, visa prover ferramentas automáticas para o georreferenciamento de registros de coleta. O CRIA coopera no desenvolvimento do projeto.
 
openModeller    O openModeller é uma ferramenta open source para modelagem estática de distribuição espacial desenvolvido pela equipe do CRIA como parte do projeto speciesLink (financiado pela Fapesp). Atualmente é utilizado para prever a distribuição de espécies (nicho fundamental).
 
Taxonomic Databases Working Group (TDWG)    O TDWG é um grupo formado por pesquisadores do mundo todo que tem como objetivos a discussão de projetos envolvendo dados biológicos, desenvolver e promover o uso de padrões e facilitar o compartilhamento de dados.
 
DarwinCore    O modelo de dados DarwinCore foi adotado pela rede speciesLink e inclui dados básicos que são comuns a todos os grupos taxonômicos.
DarwinCore extension for microbial strains    Mesmo sendo essencial para promover interoperabilidade entre várias fontes de dados distintas, o DarwinCore não é suficiente em situações em que determinados grupos taxonômicos queiram disponibilizar outros dados de caráter mais específico. Para estes casos, são necessárias extensões ao DarwinCore. Um exemplo é a extensão para dados de coleções microbianas, necessária para a integração da rede SICol à rede speciesLink.


busca
indicadores
dataCleaning
networkManager
Lista de Discussão
Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo